quarta-feira, agosto 29, 2007




*************
O APANHA BOLAS
*************


Benfica gañou en Dinamarca

Antunes Ferreira
O Benfica venceu – vivó Benfica! Em Copenhaga, num estádio velhinho de cariz batatal, os pupilos do señor José Antonio Camacho, conquistaram a passagem à fase de grupos da Champion’s League. Um grego pôs os dinamarqueses realmente gregos. Katsouranis, o rei da festa, chegou para as encomendas e ainda se deu ao luxo de molhar a sopa.
Analisando bem e independentemente a partida – e que partida, pensarão os Carlsbergs – diria que o resultado mais consentâneo teria sido: Desperdícios nórdicos 14 – SLB – 1. Quim disse à nossa reportagem que, no primeiro tempo livre que tiver, vai fazer uma peregrinação a Fátima e dará 183,7 voltas ao recinto – de joelhos, obviamente. Com joelheiras, idem.
O treinador español declarou à Comunicação Social, no seu mais puro espanholês, que «todos jugaran muito ben, os jugadores estuveran fantasticos y assi tchegaremos à final, por soposto. Sem embargo, o hierro tamben ajudou a nosoutros». O jubilado do Real Madrid? «Nada, nao, o de as balizas, mui amigo».
Entretanto, Vieira tentava a todo o custo contratar o avançado Sargento, pois o Soldado diz que prefere os ares – e os impostos – da banda de lá. ¡Bueno, bueno, no pasarán!
Entretanto, soubemos, de fonte absolutamente segura, que Fernando confessou a amigos que pensa ir treinar a equipa do Vaticano. Para já, encontra-se em recolhimento e oração em convento não identificado.

3 comentários:

Victor Nogueira disse...

Olá :-)
Como o jogo não foi contra os dragões nem estes foram pela àguia derrotados, venha de lá eese abraço :-)
VM

João Vilar, Almada disse...

Viva o Benfica!
Os seus comentários jocosos t^rm sempre a sua piada. Mas, o importante é estarmos na Taça dos Campiões, mesmo com sorte. Venha a massa! Parabens ao Camacho e aos briosos atletas.

Rodrigo F, Lisboa disse...

O Benfica ainda vai ganhar muita coisa, com o Camacho. Mas não vale a pena continuar a bater no Fernando Santos. Adaptando o que disse um Prof. durante um doutoramento: como engenheiro é um mau treinador; como treinador é um mau engenheiro. Nem o Sócrates.