terça-feira, julho 01, 2008




Aristóteles dixit


Amar é ter dois corpos desiguais
Fundidos numa alma partilhada,
É percorrer a mesma caminhada
Vivendo em comunhão seus ideais.


É ter a força imensa de ter mais
Que aquele que, sózinho, não tem nada,
É ter uma união alicerçada
Em passos conjugados e iguais.


É nunca magoarmos quem amamos
E partilhar sorrisos e tristezas
Sem nunca se perder em incertezas.


É ser fiel às juras que trocamos
E, porque se alimenta a mesma chama,
Quem ama não magoa nem engana.


28/09/05 José Manuel Pimentel Serra

2 comentários:

Crisfonseca disse...

Olá,
Lindo blog, encantador, parabéns.
Esta poesia esta sublime.
Obrigada pela visita e pelas palavras gentis, volte sempre e seja bem vindo.
Voltarei sempre, gostei muito de tua escrita, gostei muito de teu blog.
Beijos,
CrisFonseca

Xinha disse...

Lindo ...
Suave.. terno ...
Bela escrita

Xi-coração