quinta-feira, agosto 21, 2008



Inventê o esperma

Antunes Ferreira*
O Manel Ribêro um dia emigrou para o Brasil e deixou a mulher, a Josefa, lá na Amareleja, Alentejo. Mal tinha acabado de chegar ao Rio, recebeu carta dela: «Olha amor, ê quero ficari grávida. Manda-me o tê esperma pelo corrêo. Bêjinhos no sítio do costume».

O bom do Manel, meteu-se na casa de banho, sentou-se na sanita, encheu o pêto de ari, e pensando na Zefa, bateu cuidadosamente uma… Recolheu, mais cuidadosamente ainda, o resultado que meteu num frasco esterilizado, e mandou por corrêo expresso. Na volta do correio, missiva da Josefa: «Mê querido, estou grávida». Manel rejubilou – era o primêro rebento.

Dez meses depois, repete-se o pedido. E a resposta foi exactamente a mesma. O nosso Manel já era um especialista na pun… e no frasquinho esterilizado. Carta enviada, resposta recebida: «Estou grávida». E foi assim durante uns dez anitos bem puxados. A família aumentava a olhos vistos e até o patrão, que por acaso até era mesmo muito amigo da Josefa, lhe ia mandando os parabéns. A prole já era composta de quatro filhos e cinco filhas.


Um dia, já farto dos onanismos consecutivos, e face a novo pedido da sua Zefa, o Manel misturou lête, clara de ovo e maizena, bateu no shaker e mandou no frasco mais cuidadosamente ainda, se era possível.

«Estou grávida» respondeu a Josefa. E o Manel: «Puta que o pariu! Inventê o esperma!!!!». E voltou, sastifeitíssimo, ao balcão de uma das oito lojas que já possuía. Quase tantas como os filhos dele. Dele, julgava ele.

*Com a colaboração do Zé Fonseca Filho, em Brasília

7 comentários:

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Ferreira, meu querido!
Meu filho leu a piada e se acabou de rir, aliás, nós dois aqui estamos chorando...Aiiiii

Sir Stephen e SUA {íSiS} disse...

Olá,Ferreira!
vim lhe ver e agradecer mais uma vez as suas palavras :)
Essse Ot eu já conhecia, mas é sempre divertido ler!
Que seu fim de semana seja famoso e feliz!
Volte sempre no meu universo,vou gostar!
Beijos doces
{íSiS}

Antunes Ferreira disse...

Vanuzeca minha adorada!

Não se riam tanto cus vizinhos podem chatear-se ca barulheir gargalhadal...
E não çenguasgem...
Qjs & abs, convenientemente repartidos

Antunes Ferreira disse...

Minha Isis

Isso bem eu queria... Mas a minha cara metada Raquel e o teu caro metado Çâr Setéfen não estariam muito de acordo e eram capazes de não gostar. Há gente para tudo, éoké...
Embora já conhecesses, ainda bem que te divertiste
Qjs

vaandando disse...

Mê amigo a prol tem um e , ou já é resultado do acordo , ou pura e simplesmente põe-se no Alentejo e naquelas circunstãncias?
Cordialmente
JRMarto

Dalinha Catunda disse...

Ferreira,
é muito bom passar nessa travessa e soltar mil sorrisos.
Seus textos sempre bem humorados é uma garantia de volta.
Um abraço,
Dalinha

Guru Martins disse...

...Grande Ferreira!!!
Me foi indicado e vim
constatar a tua alegria.
Nada como a verve de um
jornalista imaginativo.
Continue feliz e fertil...

aquele abraço