domingo, agosto 24, 2008

(Foto-montagem óptima, surripiada do Blogue Zurraria*)


Évora e o 8 ou o 80

Antunes Ferreira
Pronto
, acabou-se. E foi o porta-bandeira da delegação portuguesa que a fez subir no mastro olímpico. Nelson Évora. Um novo herói a juntar aos três anteriores campeões olímpicos: Carlos Lopes, Rosa Mota e Fernanda Ribeiro. E como continuamos a pratica um desporto tipicamente luso-especial – o 8 ou o 80 – de um dia para o outro, a desgraça tornou-se euforia. Já começáramos a dar uma volta com a Vanessa Fernandes de prata. Mas, não chegava. Agora – foi.

O pessoal já andava de muito má catadura com o mísero desempenho dos desportistas de verde e vermelho. Tinham-se criado expectativas outrossim muito características da nossa maneira de ser miscigenada. Íamos ganhar uma caterva medalhas! Tínhamos a melhor representação de sempre. O paraíso entreabria-nos as portas. Foguetes e champanhe já estavam na bagagem da delegação. Uma festa antecipada, olarilolé.

Começaram os sucessivos desastres, terramotos lusitanos em terra de terramotos… chineses. Uma gaita! Frente aos ecrãs televisivos a consternação já andava de braço dado com o insulto. Para quê terem ido a Pequim 67 praticantes? Para averbarem derrotas? Para apresentarem justificações bacocas para os respectivos desaires? Para fazerem turismo… olímpico?



Estas coisas têm o seu preço. Já não bastava o cataclismo da equipa lusitana. Ainda por cima, diziam uns quantos mais puristas «estes gajos da Comunicação Social são umas bestas» porque confundem Jogos Olímpicos com Olimpíadas. Toda a gente sabe que a Olimpíada é o período de quatro anos entre cada edição dos Jogos Olímpicos, desde que em 1896 ganhou corpo a ideia do barão Pierre de Coubertin de fazer renascer a tradição dos jogos da antiga Grécia.

Que se lixe a questão linguístico-cultural, retorquiam os menos abonados em conhecimentos de tal índole. «O que nos dá motivo para termos o pó que temos a esses gandulos é a imagem de parvos que dão de nós». Assim mesmo. De nós, leia-se, dos que ficaram por cá, sem fardas nem equipamentos, uns bons milhões. Os preços dos combustíveis, os crimes violentos e por aí fora eram minudências de um processo muito mais complexo – e grave: a figura de tanso. A famosa (estranha) crise fora de férias. E as Ligas só lá mais para o princípio de Setembro. Erro: a primeira já começou anteontem...

Nisto, o Évora tri-saltou. Calmo, tranquilo, sabedor do seu valor, consciente do que era capaz, aparentemente impávido e sereno – saltou. Três grandes pulos, ritmados, calculados, estudados e muitíssimo bem treinados, sacrificados – pelo menos nas horas imensas de trabalho do atleta. Saltou e ganhou.

Disse Tavares da Silva dos treinadores de futebol que hoje eram bestiais, amanhã já seriam umas bestas. Tinha inteira razão o prestigiado jornalista. Nós, os Portugueses, não somos de modas: militamos, convictos, em especial no sofá, por vezes na bancada, o oito ou o oitenta. Que nos havemos de nos fazer? Passe o pleonasmo e a construção espúria, está visto.

* A quem felicito pelo magnífico trabalho e peço desculpa pela malandrice que faço...

(Também publicada em http://www.sorumbatico.blogspot.com/)




22 comentários:

Nuno disse...

Gostava de saber a opinião do autor sobre os 15 milhões gastos com estes atletas e com os 22 milhoes de euros dados pelos direitos televisivos dos jogos da 1ª liga gastos pela rtp, que a TVI ou SIC dariam para transmitir os jogos em directo...

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Parabéns ao atleta português!

Sorrisos em Alta disse...

Concordo com essa questão "cultural" do 8 ou 80.
Mas para mim, o mais importante é o que refere o Nuno no 1º comentário.
Ok, temos falta de meios e falta de uma cultura desportiva, que começasse ao nível do desporto escolar.
Mas alguém nos explica a nós, que acabamos por contribuir, quais os critérios para se gastar 15 milhões. Para quê gastar em atletas que fizeram os mínimos "à rasquinha", se se sabe que nunca na vida teriam hipóteses de ganhar algo.
E o ciclista? Vai devolver o que ganhou em 4 anos, para depois nem ir porque tem asma?
Ficou-se a saber que um quinto dos atletas de alta competição têm asma de esforço...

Um abraço
E continuação do bom trabalho

Chinha disse...

Sim.
Parabéns ao Évora, mas realmente soube a pouco....A muito pouco.
Como tudo neste País partimos sempre com enormes expectativas como se o mundo vivesse em nossas mãos.Depois..........É que são elas!!!
Tristeza.

Um beijo e boa semana

GMV disse...

De facto, somos um país do 8 ou 80.
Parece que não aceitamos o meio termo. Seja como for, sabe sempre bem ouvir o nosso hino, senti-lo respeitado no outro lado do mundo. Pena não ter havido mais como o Nelson Évora.
Querido amigo, hoje fui comprar o seu livro. Uma aventura, digo-lhe. Não gosto de grandes superfícies, nem magnânimos centros comerciais. Sendo Domingo, e com a maioria das livrarias que frequento encerradas, procurei calmamente por outros sítios. Ao fim de três tentativas, lá consegui vislumbrá-lo, ao lado de Virgílio Ferreira, numa prateleira da Almedina, no Atrium do Saldanha.
Tudo o que disse era a mais pura verdade (ahahah): o preço, a crítica de Joaquim Vieira. Tinha falado do número de páginas? Não me lembro, mas, por essa razão, a minha humilde opinião, ficará para outro dia. Vou ler com calma.
Hoje, só quero falar da sua magnífica biografia. Para lhe dedicar toda a minha reverência e admiração. E agradeço, de novo, o facto de um dia ter vindo parar ao seu blogue, e, mais do que isso, ter sido aceite por si nesta sua comunidade de amigos virtuais. Bem haja.
Beijos desta sua admiradora.
Graça

JC disse...

Falta-nos cultura desportiva, falta-nos essa cultura des a primária, mas também nos fazen tanta falta tantas outras coisas tão ou mais importantes do que esta. Além, disso enquanto não ganhou ouro o Presidente doComité Olímpico ia-se demitir, agora já põe a hipótese de não o fazer. Quem explica aos Portugueses onde foram gastos os milhões para a preparação destes atletas? Quais os que conseguiram atingir o mínimo de objectivos propostos?
Onde está e quem definiu uma política desportiva?
Fico à espera de respostas.

Maldonado disse...

De factos somos um país que cai facilmente em extremos, oscilando constantemente entre a utopia megalómana e a banalidade mesquinha.
Quando tudo gira em torno do futebol, que moral é que os portugueses têm para criticar os nossos atletas?
E muitos dos que criticam o dinheiro gasto no apoio à selecção olímpica, não contribuem para o país, ou seja, fogem ao fisco e à Segurança Social com esquemas legais ou ilegais...
Em Portugal o único desporto que existe é o futebol. Só nos lembramos das outras modalidades quando começam os Jogos Olímpicos.
A maioria dos atletas subsiste sem apoios, alguns deles são-no em part-time, pois têm que ter outra actividade profissional para poder viver.
Portanto, as críticas que se fizeram à prestação dos nossos atletas são fruto da nossa típica mentalidade mesquinha, a qual assenta na inveja e no queixume.


PS: Gostei bastante do seu blog, por isso hei-de cá vir mais vezes.

Kok disse...

Olá Ferreira. Depois dos jogos e porque os balanços se fazem no fim, sou a dizer o seguinte:
1-Parabéns ao Évora e à Vanessa pelas medalhas e também a outros mais pelo esforço e vontade apresentadas.
2-Das declarações de outros atletas "menos ganhadores" dou-lhes os parabéns pela declarações feitas aos jornalistas, após as provas. Achei-as umas pérolas, ditas por quem andou 4 anos a preparar-se (???) para os jogos.
3-A Naide G. acho que na ânsia de se mostrar à concorrência acabou borrando a pintura.
4-Há (pelo menos) um argentino de que não gosto!
5-Não pondo em causa a honestidade do ciclista Paulinho, não deixo de pensar: quando descobriu ele a asma?
6-Juro que não estranhei ouvir responsáveis do COP culparem a comun.social e os jornalistas; até parece ser esse o B Á BÀ de tudo o que é dirigente, seja a que nível for, quando as "coisas" não lhes correm a favor.
Akele abraço, pah!

Kok disse...

Quase me esquecia de referir os jogos que se seguem: os Para-Olimpicos!
Como é hábito, pouca cobertura terão, quase resumindo-se a um apontamento de reportagem à chegada ao aeroporto, quando regressarem, e isto no caso de trazerem medalhas; sim, porque estes também têm ganho medalhas!
Será curioso comparar as declarações que venham a produzir;
Inté!!!

Carlos Medina Ribeiro disse...

Atenção à gralha:

Onde está «...desde que em 1986 ganhou corpo a ideia do barão Pierre de Coubertin...»

é 1896.

Posso emendar também no Sorumbático?

Antunes Ferreira disse...

Nuno

Ora cá estou eu

Entre apresentações do «Morte na Picada» (já compraste? Já leste?), blogues, respostas e envios de imeiles, famrlga e sei lá que mais... a vida de reformado é mesmo dura! Desculpa.
NB - Este introito serve também para a fila de espara toda).

Quinze milhões é muita fruuuuuuta. Vinte e dois milhões ainda é maiiiiiiiiiiiis!

Sou um defensor do Desporto, um entusiasta do futebol, e de quase tos os outros. Pratiquei rugby e natação de competição. Tenho plena consciência que o Direito ao Desporto é incontornável e que o Estado tem um PAPEL FUNDAMENTAL nesta questão.

Mas, tantos milhões - só com o retorno devido, aqui, com os resultados alcançados. Investir - é para ganhar.

Neste particular, julgo que nos Jogos Olímpicos, o mais brilhante participante português foi, indiscutivelmente - pelo menos para mim - o Sôr Cumandante, perdão, com o, Presidente do COI portuga.

Na disciplina do salto atrás. Onde ele disse que disse, antes do Évora; depois do Nelson, disse que não disse. Pré triplo: Não quero mais, vou demitir-me, os atletas têm de esforçar-se, et cetera.
Pós triplo: Pensando bem, se calhar fico. A Pátria precisa de quem sofra por ela - para que avance. Olha, fico mesmo. Mais um mandato e depois logo se verá.

Um vira-casacas ao pé do Sôr Cumandante (com o) é tão-só um pobre ajudante estagiário de auxiliar de praticante inicial. Saltos deste - nem o do Nelson Évora. Que me desculpe o nosso Campeão...
Abs

Antunes Ferreira disse...

Brunellinha

Concordo. Subscrevo. Vivó Évora!
Qjs

Quanto ao teu IMEILE?

Antunes Ferreira disse...

Sorrisos

Em alta ficou o Sôr Cumandante (com o)! Um habilidoso. Integra o clássico dos 8 ou 80. Integra? Cumanda (com o)? Presidenta? «Verá-se», como diz o ceguinho...

No resto, peço-te o favor de leres a resposta ao Nuno. Está lá escarrapachado o que penso. Co caminha, bicicleta ou árbitros comprados. O LFV já tem sucessora para presidente do SLB. E é muito bem feito.

Uma nota final: continuo a gostar muito do nosso Francisco Obicuelo. É honesto, além de excelente atleta.
Abs

PS - IMEILE?
ME(A)U LIVRO?

Antunes Ferreira disse...

Chinha

Idem, idem, aspas, aspas. Acordo absoluto.

Quanto a IMEILE e LIVRO - quando?
Qjs

Antunes Ferreira disse...

Olá Gmv!

Vou emigrar para o Ruanda. Quiçá mesmo o Burundi, a Patagónia do Sul ou a Nova Zelândia. Quanto mais longe... Aqui estou muito exposto, mesmo muitíssimo ex-posto!

Enches-me de cafunés; não aguento. Por isso já optei pela profissão sindicalizada de eremita em deserto, a comer gafanh..., digo, cozido à portuga.

Quanto ao livro, não sabes no que te meteste. Espero pela porrada. Assim seja.

IMEILE, porra!?!?!?

Qjs

Antunes Ferreira disse...

Boa tarde jótacê

Saíste-me um gabiru de todo o tamanho. Komkentão p'lítica despurtiva? Ukéiço?

No resto vai ao Nuno. Salvo seja, vai ao comentário em que respondi ao Nuno, ali acima.
Volta, canudo. Muito.

ME(A)U LIVRITO?
TEU IMEILE?
Abs

Antunes Ferreira disse...

Ganda Che Guevara-Maldonado

P'stá claro como vinho tinto! Já disse: gosto muito de futebol. De ver... Bola só oval; na redonda nem tento; tsunami assumido.

Mas, o Desporto não morre no chuto na canela. Concordo contigo. Lê por favor resposta ao Nuno.

Perguntas calinas: teu IMEILE?
Me(a)u «Morte na Picada»?

Abs

Volta depressa, keutespero.

Antunes Ferreira disse...

Kok

Isso é que é estar à kok...a.

E não nos podemos esquecer dos Para-olímpicos por muitíssimos motivos + um: até temos ganho muitas provas.

Eles merecem TODA A NOSSA ATENÇÃO: vamos ver.
Abs

Carlos Medina Ribeiro disse...

Caro A.F,

Não se esqueça de corrigir:

Onde está '1986' deve ser '1896'.

Aqui e no Sorumbático, onde vou tomar a liberdade de acertar.

GMV disse...

Quanto ao livro, estou hoje a ler calmamente.
Quanto ao IMILIO?????? já lho dei!!! quer outro???
Bjs e óptima semana cheia de boa disposição, a sua, que é magnífica.

Antunes Ferreira disse...

Caríssimo CMRJá está. Agradecimento Secil.Abs

vaandando disse...

Parabéns ao homem que nasceu na Costa do Marfim , foi para Cabo Verde, veio para Odivelas e pulou até à China , ganhou e esqueceu-se da letra do Hino Nacional, foi o estrangeiro mais rapidamente naturalizado e consequentemente mundializado....
De 8 a 80....
Sim senhor , até fiquei comovido com a reportagem !
cordialmente
JRMarto