sábado, maio 05, 2007

NO CESTO DA GÁVEA


Os médicos mentem
para proteger
os interesses

dos seus pacientes?


João Figueira
Falemos de atitudes médicas. Melhor: das justificações dadas por um médico para explicar os dados falsos que ele e a equipa por si chefiada publicaram na página oficial do Sport Lisboa e Benfica. Refiro-me, para quem não tenha seguido a novela com a devida atenção, ao relatório clínico do jogador Simão Sabrosa, publicado no site official do clube. e às justificações ontem dadas publicamente pelo chefe do departamento clínico do Benfica. E o que é ele disse que me ofendeu tanto, como cidadão e sócio do clube? Afirmou que mentiu deliberadamente sobre a situação clínica do futebolista para o proteger!!!!! E que o treinador, Fernando Santos, estava a par de tudo…


Respondendo com olimpica tranquilidade a todas as perguntas dos jornalistas, em conferência de imprensa convocada para o efeito, o dr. João Paulo Almeida chegou ao ponto de afirmar que a Ordem dos Médicos tem coisas mais importantes com que se preocupar do que com o relatório clínico mentiroso que ele e a sua equipa publicaram.

Partindo do princípio de que as imagens que vi mais que uma vez através da televisão não foram truncadas nem o médico foi substituído por um sósia com o objectivo de prejudicar a sua imagem, há três ou quatro coisas que não posso deixar passar em claro.

Primeira: Jamais voltarei a confiar num médico que não hesita em mentir a granel. E gostaria que a direcção do Glorioso SLB pensasse o mesmo, dispensando-o no final da época.

Segunda: O dr. João Paulo Almeida e sua equipa, antes de serem funcionários de um clube, são médicos e só por isso e nessa qualidade foram contratados; ou seja, devem respeitar integralmente o Código Deontológico da Ordem Profissional a que pertencem. Esse Código Deontológico exige o respeito pela privacidade dos seus pacientes. Exigência essa que é compaginável com a verdade, quando, por qualquer motivo, os relatórios clínicos são tornados públicos. Veja-se a este respeito, por curiosa coincidência, as declarações médicas a propósito do estado clínico de Eusébioi, enquanto esteve internado no Hospital da Luz.


Terceira: Se o treinador Fernando Santos conhecia, como o dr. João Paulo Almeida disse, a situação clínica de Simão Sabrosa, porque é que o manteve no lote de convocados para o jogo com o Sporting, ao ponto de o jogador ter feito um teste na manhã do dia do desafio? Foi para despistar? E despistar quem?

Quarta: A credibilidade do departamento clínico do SLB está ferida de morte, depois das explicações suicidárias do seu chefe. Mas como cidadão, gostaria de ver a Ordem dos Médicos actuar, pois a passagem em claro desta situação pode vir a tornar-se num precedente perigoso. No meio desta barafunda toda há algo que continua um pouco confuso na minha cabeça: os médicos mentem para defender os intereses e a imagem pública dos seus pacientes?


Não será mais fácil e deontologicamente mais correcto simplesmente não se pronunciarem publicamente sobre tais situações? As explicações do dr. João Paulo Almeida, cujas qualidades profissionais e honorabilidade aqui não ponho em causa nem jamais porei, deixam, todavia, no ar, a ideia de uma fuga precipitada para a frente, sem ter pensado nas consequências daquilo que disse.

Se eu fosse jornalista jamais voltaria a acreditar num relatório dele. Nunca saberia se aquilo que ele teria escrito era verdade ou apenas uma mentira para proteger alguèm, cuja protecção, como agora se viu com o caso Simão Sabrosa, é mais frágil e caricata que uma peneira para evitar os pingos de uma borrasca.

7 comentários:

Bernardino S. Saraiva, eng., Lisboa disse...

Sou benfiquista desde que o meu falecido e saudoso pai me filiou como sócio do Glorioso, quando eu tinha um mês.

Não posso deixar de concordar com o Dr. João Figueira. Faço-o a 250 %!... O que se está a passar no nosso Benfica é mau demais para ser verdade. Veja-se o descalabro de ontem, só nos safou o Miccoli, mais uma vez. Deixem-no ir embora, deixem e...

O Departamento Médico (?) está entregue aos bichos. O dr. (?) Almeida devia dedicar-se à jardinagem, dado que se fosse à veterinária não valia, pois os bichos não se podem defender!

O engenheiro (será?...) Santos é uma desgraça. Como «eng.º» não sabe de futebol. Como «treinador» não sabe de engenhoquices. Estamos muito mal. E agora volta o Veiga, que está perdoado. Desastre.

Quanto ao Simãozinho tudo indica que queria o silêncio mais total e absoluto sobre a facada, para que os ingleses continuassem com a ideia de o contratar. O Liverpool que se cuide. Quem estará a esfregar as mãos de contente deverá ser o Mourinho...

Não digo mais nada, a não ser que, com excepção da águia Vitória, o resto é uma trapalhada que o nosso Glorioso não merece. Um dia destes a Catedral da Segunda Circular ainda vira capelinha das Aparições... funestas.

A. Aguiar, Lisboa disse...

Essa escomalha que anda a dar cabo dos nossos adorados jogadores devia ser corrida já. Médicos competentes há disso aos montões. Chutem o Almeida para canto! Que sacanas: não trataram do Mantorras, do Rui Costa, do Eusébio, do Simão, do Nuno Gomes nem de nenhum! Não valem nada! Vão apanhar...

R. C. ex-futebolista, Gavetão 234567, Prazeres disse...

Eu só tenho muito bem a dizer do Excelentíssimo Senhor Doutor Almeida. Muito obrigado.

PS - A única chatice é que isto aqui é muito escuro. Se calhar não pagaram à EDP.

Carlos Vento, Alvalade disse...

Não concordo. Eles são competentíssimos. Eles têm de ficar. Vou abrir uma participação na internet para que eles não saiam. É bom para todos, incluindo para eles.

António Camilo, Faro disse...

Viva o Benfica! Abaixo os traidores! Vivam os Senhores Luis Filipe Vieira, Veiga e Eng.º Fernando Santos! Viva o Departamento Médico do nosso Glorioso! Vivam todos! Abaixo o Figueira, falso gavião! Sou homo mas não sou vendido!

Armando C. Monteiro, Caldas da Raínha disse...

O nosso Presidente não pode permitir uma coisa destas. O Benfica (que, lembro, é o maior clube do Mundo) não pode andar à mercê da incompetência de uns dotorzecos chefiados por um tal João Paulo Almeida. Sobre os quais recaem as maiores suspeitas.

Ainda agora o Nuno Gomes foi operado na Alemanha. Se o Manuel Fernandes não tivesse ido para o estrangeiro para ser tratado, não estaria onde está no campeonato mais competitivo do Mundo.

Por cá, sujeitava-se o Nuno a estar parado durante um ror de tempo, sem saber muito bem o que seria o seu futuro e olhando ao lado veria o Mantorras que só joga aos bocadinhos, ainda que ele diga que aguenta os 90 minutos e... mais.

Uma boa vassourada neles. Vou até mais longe que o Dr. João Figueira: aproveite-se a onda e remeta-se à posta restante igualmente o Eng. (?) Fernando Santos. Venha o Camacho e o Dr. Bernardo de Vasconcelos. O resto é música, infelizmente fúnebre.

Rogério Prates, sócio n.º ....., Montijo disse...

Vem aí o que considero a última prova de fogo: a nossa deslocação a Setúbal. Não podemos perder. Se tal acontecer, no que não acredito, é a altura ideal para mandar todos para a rua, a começar no dito treinador e a acabar no estranho presidente. E temos de ser nós os sócios a fazê-lo. Como? Não sei, mas que o diga quem sabe pois tem conhecimentos profissionais para isso