sábado, junho 21, 2008




Acabou-se a estória,

acabou-se a glória,

acabou-se a vitória

Por Antunes Ferreira
Somos, realmente, muito mauzinhos, pois nem mauzões sabemos ser. Por vezes, porém, a maldade, ainda que rasteirinha e videirinha, origina galhofas duras, dolorosas, mas que fazem sorrir - ou mesmo rir, ainda que não seja à gargalhada. Vitória e glória acabou-se a estória. No caso presente poder-se-ia dizer - estória e glória acabou-se a vitória.

Nós, os Portugazinhos não prestamos. Disse-o, escrevi-o, digo-o, escrevo-o e repeti-lo-ei as vezes que bem entender e que julgue que sejam as necessárias. Reafirmo - nós os lusitanitos, nos quais me incluo, infelizmente, pois creio não fazer parte das honrosas excepções - algumas, bastantes, mas percentualmente diminutas, que, na verdade, só servem para confirmar a regra atrás enunciada - não P-R-E-S-T-A-M-O-S. O governo também não? Mas esquecemo-nos que integra Portugas depois de nós termos elegido o partido que de onde saiu. Qualquer que seja.

Os deuses que a esmagadora maioria de nós idolatrou são chutadores na canela, uns quantos muito bons, um, muitíssimo bom, os outros mais ou menos, sendo que alguns, poucos, escapatórios. Não ganharam o Euro2008. Também já não tinham ganho o Euro2004 que decorreu em casa. Será a famigerada pouca sorte dos Cabrais, que se cita perante os falhanços?
Serão os árbitros contra a selecção Portuga? E os árbitros auxiliares? E os quartos árbitros? E os delegados da UEFA? E os apanha-bolas? E os roupeiros? E os agentes da autoridade? E os stewards vigilantes? E os bombeiros? E os maqueiros sanitários? E os homens das bilheteiras?

Será, portanto, uma cabala ciclópica contra os futebolistas nacionais - e mesmo contra os naturalizados? A ser assim, minhas Senhoras e meus Senhores, não se abateu sobre nós, futebolisticamente falando, um terramoto de 9,8 na escala de Richter. Foi mesmo um tsunami.
Os bonecos que aqui publico e me foram enviados pelo Zé Oliveira, são testemunhos de que, além do mais, somos masoquistas, adoramos fazer graça com o revolver do punhal nas nossas entranhas. Um harakiri a la portuguaise. Talvez seja melhor dizer graçolas. Já dizia o Otto Glória que o treinador que hoje ganha é bestial; o mesmo técnico que amanhã perde é uma besta. Mas já o Cândido de Oliveira, anos antes, também assim afirmava.

Enfim, acabou-se a estória, acabou-se a glória e acabou-se a vitória. Em 2012 há mais.
Para já, segue-se a crise. Segue-se? Acorda-se.

(Também em http://www.sorumbatico.blogspot.com/ )

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro amigo Antunes, desculpe-me a intimidade, porém considerando as suas gentís palavras há algum tempo atráz, sobre uma crônica minha no Jornal de Itupeva, sinto-me na condição de seu amigo, apesar da distância física.
Sei avaliar a decepção que tomou conta dos nossos irmãos portugueses, com a derrota para a Alemanha, porém tenha consciência de que nós brasileiros estavamos torcendo pela "Esquadra Luzitana", não só pela nossa origem, por este povo fantástico que são vocês e também por nosso querido Luiz Felipe Scolari.
Como amante do bom futebol, posso garantir-lhe que fiquei encantadado com a equipe luzitana, a desclassificação faz parte do esporte, porém o futebol português de Otto Glória a Scolari apresentou uma grande evolução.
Lamentei as lágrimas do grande "negrão (carinhoso)" Euzébio que emprestava sua solidariedade aos jogadores, senti também pelo Scolari, que além de grande técnico é um homem de muita fibra e padrão...
Não sei se o amigo está acompanhando os vexames que a seleção brasileira, está nos impondo e o que é pior, estamos sendo "destreinados" por um ex jogador medíocre apelidado Dunga, que nunca na vida treinou qualquer equipe de futebol, e por estas asneiras brasileiras e incompetência de nossos dirigentes futebolistas e políticos, estaremos fazendo um papelão nas próximas Olimpiadas...
Não é a toa que na última partida contra a Argentina, o nosso "destreinador" (desculpe-me o neologísmo) foi agraciado com um coro de "Burro/ Burro/ Burro/ Burro...", e ele é merecedor dos elogios, quem não merece a comparação é o pobre do animal...
Um forte abraço Antunes...
C.Justino Silveira

Antunes Ferreira disse...

Olá Justino
Muito lhe agradeço as suas palavras. Nós, por cá, ficámos tristíssimos. Mas, como sempre, há ganhar e há perder. O Sargentão foi ganhar uns milhões larguíssimos no Chelsea. Fez ele bem. O que já não me (nos) pareceu bem foi a data do anúncio. Mas, é a vida…

Quanto ao Dunga, não comento. Apenas uma opinião: acho que é um bluff monumental e chega. Vocês é que têm de resolver o imbróglio…

Justinão

Espero que me visite mais vezes e deixe muitos comentários.
O meu mail é ferreihenrique@gmail.com. Escreva e mande-me o seu endereço. Quero continuar em contacto consigo. Abração

C.Justino disse...

Olá Antunes Ferreira,
É muito bom poder estreitar o relacionamento com o amigo, estarei visitando o seu blog e enviando meus comentários, com muita satisfação.
Seguem:
www.cjustinos.blogspot.com
cjustino@uol.com.br,
Quando for possível visite meu blog, onde estão todas as minhas publicações, gostaria de poder contar com seus comentários.

Um fraternal abraço,
C.Justino